Ana Maravilhas – Alta Costura em Portugal

Ana Maravilhas – Nome Mágico da Alta Costura Portuguesa

Ana Maravilhas Aos 85 Anos, em 1987 – Elegância e Estilo, Sempre!

Aos 85 a nos de idade, Ana Maravilhas ainda trabalhava com Moda. Dirigia um atelier com produção restrita, situado na rua Marquês de Fronteira, 117, em Lisboa. Durante décadas seu nome representou a Alta Costura portuguesa. Nos áureos tempos chegou a comandar  uma equipe com cerca de cinquenta pessoas, entre modelistas, costureiras e aprendizes.

O Começo da Carreira

“Foi quase por brincadeira. Eu tinha sido criada para inútil: sabia tocar piano e falar francês. Um dia, fiz uma blusa (em tricô) para uma cunhada minha, e no dia seguinte todos falavam na blusa. Até a fiz num instante, porque a lã era grossa e as agulhas também…”

A 1 de Setembro de 1939 a Alemanha Nazista invadiu a Polônia. A seguir declarou guerra à França e à maioria dos países do Império Britânico. Estava iniciada a 2ª Guerra Mundial e foi mais ou menos nesta altura em que Ana Maravilhas vendeu caríssimo para uma senhora da família dos Rotschild um vestido que havia feito para si.  De passagem por Lisboa, a madame encantou-se com o vestido de crochê de ráfia preto e o arrebatou por 5 contos. O que marcava a diferença no trabalho de Ana maravilhas era a originalidade. Daí vem o seu sucesso. Nesta época Ana e sua equipe trabalhavam para Maria Luísa Teixeira, da Bobone.

Modelos Importados de Paris

Para se fazer Alta Costura em Portugal recorriam-se a Paris para comprar as “toiles“, ou seja, os moldes em tela, uma espécie de algodão cru e os tecidos originais para reproduzir as criações dos grandes costureiros. Simplesmente copiavam, não havia criação. “Comecei a ir em Paris. Lembro-me de ver os soldados esfomeados nos comboios. Numa destas, fizemos a viagem em jejum pois havíamos oferecido a eles o que tínhamos levado para comer. Fui a primeira pessoa a trazer Dior e Fath para Portugal. Comprava caríssimos as toiles e os tecidos.

Ana Maravilhas: A Melhor!

“Nunca gostei do que não era bom.” Diziam que Ana era a melhor, e era. “Nunca quis coser nem talhar, nunca tive paciência para isso, mas tinha uma noção muito exata das proporções. Claro que nunca fui criadora, mas tudo que eu fazia era muito bem estruturado. Me interessava a montagem do vestido. Gostava de organizar coleções, tinha boa memória e fixava durante os desfiles em Paris os pormenores e os tons da estação.” Admiradora de Dior, Balmain e Balenciaga, este considerado por ela o verdadeiro “mestre” “O que aquele homem trabalhou para juntar azul e preto, castanho e preto!” Um dia, Amália Rodrigues bateu à porta do atelier de  Ana Maravilhas, a pedir um
vestido e lá fez, não só, mas alguns fatos.

Revolução Também na Moda

Até 1974 durou o sucesso das coleções apresentadas por Ana em sua casa. “Instalava cento e cinquenta pessoas em minha sala e corria sempre tudo muito bem.” Dias antes do 25 de Abril, Ana apresentou cinquenta modelos, alguns dos quais já se encontravam reservados e outros encomendados. Depois do dia “D” da Revolução dos Cravos, ninguém mais apareceu para levantar as encomendas. No outono,  outra apresentação e outro resultado idêntico. Ana decidiu, então, a fechar as portas de sua casa.

Um Novo Recomeço

Entretanto, Ana continuou a trabalhar em um ateliêr muito reduzido, produzindo para algumas lojas do Porto e de Lisboa Loja das Meias, a Loja das Malhas, a Ayer, o Eduardo Martins, o espelho da Moda, outras. “Fui uma das primeiras a pensar no pronto-a-vestir, queria fazê-lo paralelo à Alta Costura, cheguei a compras as máquinas, mas o pessoal não quis… Eu sabia que era preciso acompanhar os tempos, que não podíamos ficar metidos dentro de uma redoma de vidro…”

Bibliografia Consultada: “A Moda em Portugal nos últimos trinta anos” – Tereza Coelho e Maria Assunção Avilez – Edições Rolim – 1987 – Fotos Idem.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s