Poema Casa Velha

Poema

Publico um poema da autoria de Eudes Henrique dos Santos Faria. O tema é com ênfase na demolição da Fazenda da Boa Fé…

Casa Velha



Tem alma, sentimos no ar o passado
Guardados em cada canto tantos sentimentos
Faz parte da história, nossa história.
Solitária em seus últimos dias
Enverga em suas paredes nostalgia
Arrastando para as cinzas toda uma vida.

Naqueles corredores passos e mais passos
Tropeços escorregões e vitórias
Ali, tudo registrado engavetados.

Quintal de areia batida
Meninada se esbarrando de alegria
Varais sacudiam lençóis na ventania
Fruteiras alimentavam a passarada
Pela manhã o canto dos bem-te-vis
Puxa! Isso nunca se esquece…


Naquela casa cresci
Alegrias senti
E quanta saudade
Ao partir

Caixas arrumadas
Gavetas vazias
Um clima estranho
A nostalgia

Uma última olhada
No quarto contemplo o taco
A sala de jantar
Agora é tamanha
Falta a grande mesa
O tilintar da louça
O aroma

Sentimento de tristeza
O vazio
Um arrepio
Muitas lembranças

A voz que chama
É chegada a hora
Trancar de vez a última porta

Seguir em frente
De relance um jardim
Agora tão triste
Faltam-lhe flores
Pétalas e cores

Sobram-lhe lágrimas
Revela-se o silêncio
Em cada passo
Lembro-me da casa
A sala, o quarto, o jardim

Da rosa ao jasmim
Uma vida feliz…
Autor: Eudes Henrique dos Santos Faria

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Arte e Vida, Para Ler e Guardar.... ligação permanente.

Uma resposta a Poema Casa Velha

  1. que poema maravilhoso, perfeito sem tirar nem por , a alma de uma casa!

    abçs,

    fatti

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s