Imigrar: Vale a Pena?

Cada Macaco No Seu Galho: Vale a Pena Imigrar?

Ivanir Faria

"Família de Retirantes" Cândido Portinari - 1944

Números da Imigração na Europa em 2010

A população estrangeira na Europa em 2010 contava com o número de 32.500.000 pessoas que representavam 6,5 % do total. Em Portugal, de cada 100 pessoas, 4 eram estrangeiros. O total de estrangeiros no país era de 443.055 pessoas. O crescimento do número de estrangeiros a viver na Europa é visível. Compare:

Em 1960 eram 20514, em 2001 eram 233.997 estrangeiros em Portugal.

Segundo os números de 2010 em Portugal havia 119.195 brasileiros, 49.487 ucranianos, 43.510 cabo-verdianos, 23.233 angolanos e 19.304 pessoas vindas da Guiné-Bissau.

Estrangeiros na União Europeia: Alemanha 7 milhões (9%), Espanha 5,5 milhões (12%), Reino Unido 4 milhões (7%), França 3,7 milhões (6%), Portugal 443 mil pessoas (4%).

Números oficiais do site http://www.pordata.pt

Comentário

Eu gostaria de seu uma autoridade no assunto para sentenciar uma resposta definitiva a questão: Vale a pena imigrar? Mas, como não sou esta autoridade, vou dar a minha opinião, mesmo correndo o risco dela nada valer. Eu imigrei e acho que não vale a pena imigrar. Não se trata de questões financeiras. Se fosse, talvez a resposta seria afirmativa: sim. Por dinheiro vale a pena imigrar. Neste caso uma pessoa  imigra por um tempo determinado, trabalha sem parar, junta o dinheiro que pretende e retorna ao seu país pode certamente afirmar que imigrar vale a pena. Outra questão relativa à imigração é o fator cultural. Vale a pena se a pessoa tiver interesse em conhecer e se inserir em uma cultura diferente da sua. Neste caso, infiltrar, no bom sentido da palavra, com o devido respeito, tentar ser aceito em comunidades e aprender (e apreender) os seus comportamentos sociais e valores morais, quais as ações e respostas a dar perante situações pertinentes àquela cultura para não tornar-se numa ovelha negra. Como afirmei em primeiro lugar que acho que imigrar não vale a pena, passo a justificar: é muito difícil inserir em uma cultura diferente da nossa. A adaptação é dolorosa. Normalmente os nativos veem os imigrantes com olhos inimigos. Há exceções, mas na maioria das vezes somos taxados de “invasores”, “ladrões de postos de trabalhos”, dentre outros nomes e até xingos. Eu estou fora do meu país por sete anos. Cresci muito, aprendi muito, mas também trago as dores, ficaram as marcas deste tempo longe da família, dos amigos, da nossa terra. Se eu soubesse hoje o que sei, se imaginasse as situações difíceis pelas quais passaria, jamais teria imigrado. Por isto digo que não vale a pena imigrar. Não é questão de estar arrependido. É questão de experimentar algo e dar uma opinião: gostei ou não gostei. Eu não me arrependo, uma vez que foi o caminho que escolhi, mas não o escolheria se tivesse noção, antes, do peso que é carregar o nome de imigrante. Nunca incentivei nenhum amigo ou parente a imigrar, pelo contrário, nas vezes que fui abordado, tentei provar que não era este o melhor caminho. Sempre conversei com muitas pessoas a este respeito e, claro, as opiniões são diversas. Muitos acham que vale a pena, outros acham que não. Tudo depende do foco, dos objetivos de quem imigrou, da sorte que teve em um país estranho. Cada caso é um caso. É a mesma coisa que perguntar a quem casou se vale a pena casar. Quantas opiniões… Para finalizar quero dizer que cada Pátria deveria ter mais zelo para com seus filhos. Para ser chamada de “mãe”, uma Pátria não deveria permitir o sofrimento de seus filhos “em teu seio”. Cantar um Hino Nacional com a mão no peito é um ensinamento, mas a Pátria também deveria ter um canto de resposta, retribuindo ao filho o seu amor. Isto nunca acontece. A política injusta e corrupta, a má distribuição de renda, a miséria, o apelação ao consumo, tudo isto faz aos cidadãos ter sonhos mais altos e ter a imigração como saída para a sua realização. Há uma bela composição de Lupicínio Rodrigues que poderia ser usada para enriquecer este meu argumento. Vale a pena ouvir:

Se depois de ler este texto quiser dar a sua opinião, por favor, deixe um comentário. Prometo não deixar ninguém sem resposta.


Anúncios
Esta entrada foi publicada em Assunto Sério, Para Ler e Guardar.... ligação permanente.

2 respostas a Imigrar: Vale a Pena?

  1. Elisangela diz:

    Imigrar ou não, eis uma grande questão, eu particularmente acho que a imigração na maioria das vezes não vale a pena, muitas fezes realizada de forma abrupta e sem conhecer-mos a cultura da qual passaremos a fazer parte, acarreta sofrimentos desnecessários e muitas vezes maiores do que os que já passamos em nossa propia pátria, normalmente causa separação familiar, e ma maioria das vezes, não alcançamos os objetivos pelos quais imigramos. Conhecer a pátria destino seus hábitos costumes e ter noção das oportunidades que teremos lá é fundamental, mas não há garantia de sucesso.

  2. Patrícia diz:

    Apesar de ter essa mesma certeza,tenho vontade de experimentar… Se fosse hj o ano de 1995 eu correria atrás ,mas,diante desses anos que se passaram construí minha própria família,onde eu sou o alicerce ,caso contrário experimentaria a dor de amadurecer sozinha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s